Duplicação da SP-191 começa em novembro Divulgação - publicada em 12. 7. 2017 - atualizada 7h14 A duplicação da SP-191 será feita entre os quilômetros 49 e 74, no trecho que vai da rodovia Anhanguera (SP-330), em Araras, até a rodovia Washington Luís (SP-310), nas imediações do distrito de Batovi em Rio Claro.
Opções
a- / 
a+
Indicar

Imprimir

Achei um erro

As obras para duplicação de 25 quilômetros da rodovia Wilson Finardi (SP 191), entre os municípios de Rio Claro e Araras, terão início no mês de novembro. O assunto foi discutido em reunião realizada na segunda-feira (10) que contou com a presença do prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria; o secretário municipal de Obras, Paulo Roberto de Lima; o deputado estadual Aldo Demarchi; e os representantes da concessionária Intervias: Nelson Machado da Silva, gerente de Planejamento, e Henrique Simionato Robortella, engenheiro ambiental.

A duplicação da SP-191 será feita entre os quilômetros 49 e 74, no trecho que vai da rodovia Anhanguera (SP-330), em Araras, até a rodovia Washington Luís (SP-310), nas imediações do distrito de Batovi em Rio Claro. A previsão de investimento é de R$ 95,9 milhões. “A Intervias apresentou o projeto de duplicação já aprovado pela Artesp e, dado o tempo de espera e urgência da obra, decidimos apoiar para agilizar o início do serviço”, explica Juninho da Padaria.

O projeto não prevê a implantação de pistas marginais ao longo da duplicação. “Essa inclusão geraria novos custos que ficariam a cargo do município, além de atrasar o início da obra”, esclarece o secretário de Obras, Paulo Lima. Juninho acredita que poderá haver necessidade de ajustes futuros, mas nesse momento a duplicação é primordial para diminuir o risco de acidentes que já fizeram muitas vítimas na rodovia, inclusive fatais. “Nosso principal objetivo é preservar vidas”, frisa.

O secretário municipal de Segurança, Defesa Civil e Mobilidade Urbana, Marco Antonio Melli Bellagamba, lembra que as mortes ocorridas nas rodovias são creditadas ao município e isso aumenta a incidência de vítimas no trânsito da cidade. Esse número fez Rio Claro ser contemplada com recursos do governo estadual para implementar ações de segurança e diminuir as mortes no trânsito. “Nosso principal foco é a preservação da vida. Essas ações se somam às medidas adotadas pelo município para aumentar a segurança no trânsito e atingir esse objetivo”, explica Bellagamba.

Na reunião também foi discutido o acesso à rodovia SP-191 pela Estrada de Jacutinga. Nesse trecho, o cruzamento da rodovia será proibido, o que deverá ser feito pelos dispositivos de retorno (rotatórias) que serão construídos no trevo do distrito de Batovi e no trevo da Estrada Velha de Brotas, prolongamento da Rua 6. "Os técnicos da Intervias esclareceram que qualquer mudança implicará atraso nas obras em até um ano, o que não interessa a ninguém", informa o deputado Aldo Demarchi. Paulo Lima explica que a mudança obedece critérios técnicos e contratuais, visando diminuir os custos e acelerar o início da duplicação, antiga reivindicação dos usuários da rodovia.

Tem mais informações sobre esta asunto? Partilhe sua experiência. Seja um Repórter!
Indicar
Imprimir
Achei um erro
Indicar


PUBLICIDADE - Anuncie aqui.