Manual de etiqueta animal Divulgação - publicada em 21. 8. 2012 - atualizada 13h31 Você pode levar seu cão a restaurantes, shoppings e outros estabelecimentos da cidade. Antes, porém, é bom treiná-lo para a vida em sociedade. Veja o manual de etiquetas elaborado por Cinthia Rodrigues para a Revista Época SP
Opções
a- / 
a+
Comentar

Indicar

Imprimir

Achei um erro

O cão é o melhor amigo do homem e companheiro para todas as horas. Tem dono, porém, que leva essa máxima ao pé da letra e não limita o convívio com seu animal de estimação ao conforto do lar e aos passeios ao ar livre. Muitos proprietários querem levar seus pets para participar de jantares em restaurantes, das compras nos shoppings e das férias em hotéis. 

Nos restaurantes, os pets costumam ficar nas mesas das áreas abertas. No Pasta e Vino, nos Jardins, é raro não encontrar um bicho entre os fregueses do lado de fora. Durante o dia, os mais comuns são labradores e goldens, que saem para uma caminhada e acabam junto do dono na paradinha para um drinque ou refeição. À noite, é a vez dos pequenos, que geralmente ganham colo. 

André Poloni, adestrador da franquia Cão Cidadão, faz um alerta para a diferença entre pet friendly e locais próprios para animais. Em estabelecimentos privados que aceitam bichos, os frequentadores devem redobrar a atenção para sua conduta. “Se os animais vão viver em sociedade, precisam seguir uma série de regrinhas.” Segundo ele, é possível iniciar o treinamento em casa, deixando que entrem na cozinha e ensinando o que pode ou não, depois o expondo a visitas e aos poucos apresentando locais novos.

Uma boa pedida é começar num shopping que aceite a presença de cães e gatos. No Pátio Higienópolis, em São Paulo, é comum ver bichos desfilando ao lado das vitrines. O local possui até um bebedouro com altura apropriada aos focinhos. “É um bom lugar para começar, porque os funcionários estão mais acostumados e são compreensivos em caso de acidente. Já treinei até um quati lá”, conta. O Shopping Cidade Jardim também aceita pets desde sua inauguração. As áreas ao ar livre dos corredores atraem donos para passear com seus cães. O diferencial do centro de compras é uma fralda canina vendida no pet shop do terceiro piso e que evita acidentes por até seis horas.

Também é possível levar os amiguinhos para viajar. Em aviões, os bichos normalmente são despachados com as bagagens. A TAM aceita que o dono leve a bordo pets pequenos, com no máximo dez quilos, dentro de uma caixa de transporte. 

Tem mais informações sobre esta asunto? Partilhe sua experiência. Seja um Repórter!
Comentar
Indicar
Imprimir
Achei um erro
Indicar


Comentar no Guia
Para comentar essa matéria é preciso ser um leitor cadastrado.
PUBLICIDADE - Anuncie aqui.